O leilão do 5G no Brasil foi o maior do mundo e pode transformar a sua empresa

A última semana foi marcada pelo leilão que definiu as empresas que farão a exploração e oferta do 5G no Brasil, com anúncio da previsão de chegada da última geração de internet móvel para os brasileiros a partir de julho de 2022. Ao todo, a negociação rendeu R$ 46,790 bilhões. Trata-se do maior leilão de faixas de frequência da história do país — para se ter uma ideia, a venda das faixas do 3G rendeu R$ 7 bilhões; do 4G movimentou R$ 12 bi; e a privatização da Telebras, R$ 22 bi. Para analistas, incluindo a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento) foi também o maior leilão de 5G do mundo.




Mas o que é o 5G?


Em telecomunicações, o 5G é o padrão de tecnologia de quinta geração para redes móveis e de banda larga, que as empresas de telefonia celular começaram a implantar em todo o mundo no final do ano de 2018, e é o sucessor planejado das redes 4G que fornecem conectividade para a maioria dos dispositivos atuais.


Como suas antecessoras, as redes 5G são redes móveis, nas quais a área de serviço é dividida em pequenas áreas geográficas chamadas de "células". Todos os dispositivos sem fio 5G em uma célula são conectados à internet e à rede telefônica por ondas de rádio por meio de um transmissor local na célula. A principal vantagem das novas redes é que terão maior largura de banda, proporcionando maiores velocidades de download, podendo chegar a até 10 gigabits por segundo (Gbit/s).


Devido ao aumento da largura de banda, espera-se que as redes 5G não atendam exclusivamente a telefones celulares como as redes móveis existentes, mas também sejam utilizadas como provedoras de serviços gerais de internet para laptops e computadores desktop, competindo com fornecedores de acesso à internet (ISPs) existentes, como internet a cabo, e também possibilitarão novas aplicações em internet das coisas (IoT) e áreas de máquina a máquina (M2M). Os aparelhos 4G não podem usar as novas redes, que exigem dispositivos sem fio habilitados para 5G.

Dentre os especialistas da área, o principal desafio agora é visualizar o potencial de uso desta nova tecnologia, movimento que deve ser norteado pelo próprio consumidor. Além disso, por parte das empresas é importante que haja a mudança de mindset dos líderes, gestores e empreendedores, para que as novas necessidades econômicas e culturais possam ser atendidas com a criação de novas soluções em produtos e serviços, a partir do uso de tecnologias como a Internet das Coisas, por exemplo.



Um novo horizonte se descortina, alguns insights sempre estiveram aqui, como as clássicas ideias exploradas no filme "2001: Uma Odisseia no Espaço" ou em "Tron - O Legado", por exemplo, mas o que seduz a humanidade sempre foi o novo, o inexplorado, e agora que temos a tecnologia é hora de criar!


Cordialmente,


Christian Machado

CEO e Fundador


Fontes: