Porque o plano B agora se tornou o plano A

Muitas empresas atentas às mudanças que estão acontecendo, sejam na inclusão de novas tecnologias, sejam a partir dos novos hábitos e comportamentos humanos, vinham implementando projetos de inovação, na tentativa de antecipar novos padrões de mercado ou, até mesmo, de sobreviver a uma nova realidade.

Nas empresas que assessoramos na gestão de portfólios, sugerimos uma combinação de projetos na proporção de 70/30, ou seja, 70% dos investimentos são dedicados à melhoria de produtos e serviços que são responsáveis pelo faturamento da empresa no momento, e 30% dos investimentos são direcionados a novos produtos e serviços que sejam disruptivos para a empresa, e que atendam, por consequência, as novas exigências do mercado.

No atual contexto, a necessidade imediata de adotarmos medidas de isolamento, assim como de acelerarmos a inclusão de algumas tecnologias já disponíveis, antecipou um cenário futuro para o qual já estávamos caminhando. Tendências como o teletrabalho, a digitalização e a colaboração estratégica em projetos – conhecida como inovação aberta ou open innovation – se mostraram mais próximas do que antes e, em muitos casos, urgentes de serem adotadas como rotina padrão.

Em resumo, a proporção 70/30 deve ser repensada, tendo em vista que o cenário futuro não está tão distante como imaginávamos. Em verdade, ele já está aí, batendo em nossa porta. Precisamos analisar e revisar nossas estratégias de negócios, pois a partir desta “crise” algumas tendências serão confirmadas e passarão a fazer parte da nossa rotina, em um processo acelerado de transformação cultural. Este evento radical acelerará a adoção de novos padrões, novas atitudes, novas estratégias e precisamos estar abertos e preparados social e economicamente para mudar e inovar, porque agora o plano B se tornou o plano A.

E a sua empresa já investe de forma estruturada e continuada em projetos de inovação? Espero que sim, caso contrário entre em contato, pois a nossa missão é exatamente esta.

Cordialmente,

Christian Machado – CEO e Fundador da Olhar180

Colaborou: Advogada Cristiane Loebens

Fontes das imagens: Alexas_Fotos, Gerd Altmann e StartupStockPhotos por Pixabay